Aceda à área de sócios
Escolher centro GO fit

Tudo o que deve saber sobre o Baby Led Weaning

Descubra esta técnica para introduzir a alimentação complementar na alimentação do seu bebé

  • 29
  • JAN

Descubra o Baby Led Weaning

Inicie a alimentação complementar do seu bebé com este método

O Baby Led Weaning é um método para introduzir a alimentação complementar para crianças desde os seis meses. Com esta prática, pretende-se que o bebé sentado direito apanhe pedaços de comida adaptados ao seu tamanho, leve-os à boca e inicie a mastigação. O bebé senta-se com o resto da família na hora da refeição, pouco a pouco vai provando os mesmos alimentos que se comem habitualmente e explora por ele próprio os diferentes sabores, odores e texturas.

Para iniciar o Baby Led Weaning, temos de ter em conta o seguinte: que o bebé tenha perdido o reflexo de extrusão (isto é, que não expulse da boca quando lhe introduzimos algo sólido), que se mantenha sentado sem cair e que seja capaz de apanhar um alimento com as mãos e levá-lo à boca.

E como o pomos em prática?

  • Sentamos o bebé direito, confirmamos que está estável e consegue usar os braços e as mãos.
  • Oferecemos-lhe a comida em vez de lhe darmos. Deixamos que a apanhe com a mão, de forma que seja ele a decidir. 
  • Oferecemos-lhe água com a comida para beber se tiver sede. 
  • É importante escolher um momento em que o bebé não esteja cansado e tenha mais apetite. 
  • Tentamos não lhe meter a comida na boca. Não esperamos que coma grandes quantidades, é uma forma de complementar a sua alimentação pois continuará com a amamentação ou o leite artificial, que é a sua fonte de energia principal e de nutrientes. 
  • Para ele, é mais um momento para brincar e explorar. Preparamo-nos para limpar!  

Que comidas e alimentos lhe podemos dar?

É bom que o bebé coma o mesmo que vê o resto da família comer. Podemos oferecer-lhe fruta, verduras, queijo, ovos bem cozinhados, carne, pão, arroz, massa, legumes e a maioria dos peixes. 

Preparamos os alimentos de forma que sejam fáceis de agarrar (em forma de palitos ou tiras) e num ponto de cozedura para que não se partam na mão, mas que possam ser desfeitos com a gengiva. Nesta etapa, evitamos dar alimentos com adição de açúcar ou sal, peixes azuis de tamanho grande (como peixe-espada, atum vermelho, tubarão) e marisco, carnes processadas (enchidos, salchichas), espinafres, acelgas e cardos pelo seu teor em nitritos, mel e caramelos. Prestamos atenção a certos alimentos que, pela sua forma e textura, impliquem um maior risco de asfixia: com caroço (tipo azeitonas, cerejas, uvas…), devemos retirar o caroço antes de lhe oferecermos, frutos secos inteiros (sempre triturados ou em partidos), maçã ou cenoura cruas, é melhor cozidas ou assadas durante alguns minutos para facilitar a mastigação pela criança.

Benefícios do BLW

1. Respeitamos os sinais de fome e saciedade do bebé. O bebé deixa de comer quando não quer mais (autorregula-se). Por outro lado, com as papas, é mais fácil forçar o bebé a ignorar os seus sinais inatos de saciedade.

2. Habitua-se às diferentes texturas e sabores de cada alimento. Com papas e comida triturada, é difícil identificar o sabor individual de cada ingrediente e costuma-se apresentar uma textura homogénea.

3. Estimulamos o desenvolvimento da psicomotricidade do bebé, favorecendo a coordenação olho-mão-boca, o controlo da preensão manual e a mastigação.

4. Fomentamos a sua autonomia. Deixamos a criança apanhar sozinha os pedaços de comida, mas sempre com a vigilância de um adulto.

5. Favorece a amamentação materna. Oferece-se primeiro o peito e depois a alimentação complementar, assim, a toma de leite continua a ser abundante e diminuirá progressivamente à medida que o bebé cresce. 

6. A refeição é um momento para estar com a família desde que são bebés. Assim, normalizamos o ato de comer e fomentamos um ambiente agradável.

7. As crianças que não incluem na sua alimentação alimentos sólidos antes dos 9 meses, mais tarde, apresentam uma maior recusa a prová-los, sobretudo frutas e verduras.

A aquisição de hábitos saudáveis começa desde que as crianças estão no útero materno ou são bebés. Fazer uma boa alimentação, praticar exercício físico com os pais e descansar o suficiente são coisas que aprendem mais facilmente se conviverem com elas. No GO fit, damos-lhe os segredos.

 

Viva mais e melhor!

 

Publicado por:
  • Familia
  • Nutrição
Relacionadas

Error