8 Março, 2022

Conselhos para garantir que o teletrabalho não afeta o seu descanso

5 SEGREDOS PARA MELHORAR O SEU DESCANSO

Tem dificuldade em conciliar o sono? Acorda cansado depois de sete ou oito horas na cama? Ou simplesmente não consegue descansar regularmente? Sente desconforto físico na cabeça, no pescoço ou nas lombares? Estes sintomas, e muitos outros, podem indicar um problema com os seus hábitos de descanso. Há muitas razões para isto, mas talvez um dos problemas esteja relacionado com o stress causado pelo teletrabalho.

Não se preocupe! Existem soluções para evitar que o seu descanso seja afetado pelo teletrabalho! Dois anos após a pandemia, todos sabemos o que é o trabalho remoto. Da mesma forma, todos sabemos quais são as vantagens e desvantagens de ter a possibilidade de desenvolver a nossa atividade profissional fora do escritório, desde que haja uma ligação às redes de telecomunicações.

O trabalho em remoto, entre outros benefícios, facilita-nos uma melhor gestão do nosso tempo (poupamos algumas horas de deslocação) e permite um melhor equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, embora esta situação contraste com uma série de adversidades que, se não forem geridas adequadamente, podem acabar por ter um impacto negativo na nossa saúde, causando episódios de stress e problemas na otimização do nosso descanso.

Problemas do teletrabalho

Então, como podemos evitar que o teletrabalho afete as nossas horas de descanso? Antes de mais, temos de identificar, e no GO fit, podemos ajudá-lo, quais são os fatores mais negativos deste novo método de desenvolvimento da nossa atividade de trabalho. Se conhecermos os aspetos negativos do teletrabalho, poderemos saber como evitá-los e quais as soluções a aplicar. Vamos conhecer alguns problemas:

  • Longas jornadas de trabalho: o tempo da deslocação de e para o escritório foi substituído por uma maior dedicação ao trabalho. Ou seja, a jornada de trabalho não tem um horário de fim. Isto agrava-se por estar em contacto constante com o correio eletrónico instalado no telemóvel. Como consequência, há pessoas não sabem desligar.
  • Baixa digitalização: embora empresas e indivíduos estivessem a entrar no mundo da tecnologia, uma elevada percentagem ainda não tinha completado as primeiras fases do processo. Ou seja, não estar no escritório físico pode levar a momentos de stress e mal-estar na hora de gerir determinadas tarefas ou de se familiarizar com algumas aplicações.
  • Horários de trabalho extensos: obviamente, ter filhos não é o mesmo que não ter filhos quando se trata de teletrabalho. Se tiver filhos, trabalhar remotamente exige conciliar novos horários, uma nova gestão de atividades comuns, tais como o que comer. Se isto não for devidamente planeado, haverá momentos de stress. Para não mencionar problemas de estômago que podem resultar de hábitos alimentares pouco saudáveis.
  • Problemas físicos: qualquer doença física terá um impacto negativo no nosso descanso. Isto pode ser uma consequência do stress, mas mais comumente de más posturas durante o dia de trabalho, consequência de não ter uma secretária devidamente adaptada ou uma cadeira ergonómica ou um espaço com luz natural.

Estes são alguns exemplos de como o trabalho remoto pode afetar um descanso agradável, ao mesmo tempo que criará outros problemas, tais como os emocionais. Porquê? Passamos mais tempo em casa, saímos menos, interagimos menos com outras pessoas à nossa volta, e acabamos por identificar a nossa casa como o nosso novo escritório em vez de um lugar para desligar, descansar e estar com a nossa família.

Melhore o seu descanso com o teletrabalho

Que medidas podem ser implementadas para evitar entrar neste ciclo negativo em tempos de teletrabalho?  No GO fit, queremos dar-lhe alguns conselhos básicos, que não lhe custará nada aplicar e obterá benefícios muito saudáveis.

  1. Prática de desporto: encontrar uma rotina de exercício físico vai ajudar-nos a desligar, relaxar e melhorar a nossa forma física. Está também mais do que provado que fazer desporto nos ajuda a conciliar melhor o sono e, consequentemente, a conseguir um descanso ótimo. E fazê-lo nas instalações do GO fit é sempre uma grande experiência para o utilizador.
  2. Planear horários: no que diz respeito às tarefas profissionais, familiares e sociais, devemos cumprir uma série de horários, habituando o organismo a um planeamento. Por exemplo, se comermos a uma hora diferente todos os dias ou formos para a cama muito tarde porque trabalhamos em casa, o nosso descanso certamente não terá a mesma qualidade.
  3. Atividades extralaborais: o dia tem muitas horas, e após as 8 horas de trabalho, devemos planear ter certas atividades que nos ajudem a desligar, seja com família, amigos ou mesmo a desfrutar de alguns momentos de solidão.
  4. Nutrição e higiene adequadas: independentemente de se trabalhar remotamente, estes aspetos devem ser tratados com a máxima precisão. São dois fatores que contribuem para cuidar do nosso organismo, para não faltar nenhum nutriente e ter um bom descanso.
  5. Ambiente de sono ideal: cuidar de todos os detalhes antes de ir dormir é tão fundamental como tudo o que foi mencionado acima. Ou seja, conseguir um descanso pleno requer ter uma boa cama, a temperatura certa, até mesmo ter um pijama confortável, não ter barulho à nossa volta, deitar-se (e levantar-se) sempre à mesma hora e não consultar nenhum tipo de dispositivo móvel nas horas anteriores a ir para a cama.

Esperamos tê-lo ajudado a identificar as causas que não o ajudam a descansar devidamente e que soluções aplicar em cada caso. Não é complicado! Tudo o que tem de fazer é propor-se isso, porque é meio caminho andado para ter saúde. Toca a descansar!

Tags

Artigos relacionados

27 Julho, 2022 Descanso

7 min

O burnout

O que é o burnout? Nos últimos anos, temos ouvido falar de burnout ou síndrome de esgotamento profissional. Esta síndrome...

Ler mais

21 Julho, 2022 Descanso

6 min

O descanso ativo

O que é o descanso ativo? Realizar um exercício de intensidade inferior à do treino habitual é o segredo para...

Ler mais