29 Abril, 2022

Hábitos para contribuir para a sustentabilidade ambiental

5 dicas para contribuir para melhorar o meio ambiente

As alterações climáticas estão nas nossas mãos, junte-se a nós!

Atualmente, a conservação ambiental é uma das principais preocupações para a população, governos e empresas, razão pela qual é tão importante que cada agente social faça a sua parte para parar a degradação do nosso planeta.

A Terra está a deteriorar-se a passos largos, o plástico está a invadir os oceanos, os animais estão a perder o seu habitat e as alterações climáticas estão a causar graves períodos de seca. A natureza sofre com cada ação humana, não é indestrutível, por isso, é importante estar consciente das ações que têm impacto no ecossistema e procurar alternativas sustentáveis.

Como diminuir o nosso impacto no planeta?

Embora possa parecer uma tarefa complicada, minimizar o impacto da nossa atividade diária no meio ambiente é muito simples, apenas requer a inclusão de uma nova série de rotinas. São pequenos gestos diários que fazem a diferença.

  1. Utilizar os transportes públicos

Embora a modalidade de teletrabalho tenha aumentado na sequência da pandemia do coronavírus, ainda é necessário utilizar algum meio de transporte para chegar ao escritório ou para outras atividades. Uma boa maneira de ajudar o meio ambiente, poupar dinheiro em combustível e evitar o stress dos engarrafamentos é andar de transportes públicos como o metro, o comboio ou o autocarro. 

Poderá viajar confortavelmente sem ter de se preocupar com o trânsito e passar esse tempo a ler um bom livro, ganhando, assim, tempo para se dedicar a si próprio. Se decidir movimentar-se de bicicleta, estará também a praticar desporto e a melhorar a sua saúde.

Outra forma de minimizar o impacto do tráfego no planeta é partilhar o carro com colegas de ou utilizar alguma plataforma de partilha de carro se estiver a fazer uma viagem de média ou longa distância. Ou, se tiver a possibilidade, uma grande opção para a mobilidade sustentável são os carros elétricos, que poderá recarregar enquanto treina a sua felicidade no GO fit.

2. Poupar no consumo de água

Uma das formas mais fáceis de ajudar o meio ambiente é controlar o consumo de água em casa. Ações como fechar a torneira enquanto tomamos duche, lavamos a loiça ou escovamos os dentes podem poupar centenas de litros de água por dia.

Todos os anos, sofremos as graves perdas causadas pela seca, pelo que devemos estar conscientes de que a água potável é um recurso muito precioso e que deve ser utilizada racionalmente.

Também pode reutilizar a água que gasta para cozinhar para regar as suas plantas, fornecendo-lhes nutrientes. 

Além disso, a água bem tratada tem grandes benefícios tanto para a nossa saúde como para a do planeta, razão pela qual apostamos em piscinas sustentáveis nos nossos centros.

3. Reutilizar e reciclar

Os alimentos e outros produtos que usamos diariamente têm frequentemente embalagens de plástico, no entanto, embora a maioria destes recipientes de plástico possa ser reciclada, é melhor comprar produtos que não são embalados ou escolher aqueles que são feitos de vidro, madeira, bambu ou cartão reciclado.

É importante ter vários contentores em casa para que os desperdícios possam ser separados e seja mais fácil reciclar esses resíduos. Cartão, vidro, orgânico, latas, plástico… são materiais que podem ser reutilizados para reduzir a contaminação. Nos nossos contentores de reciclagem que encontrará nos centros, poderá contribuir para isso.

Por outro lado, uma boa maneira de utilizar menos embalagens é comprar a granel. Neste tipo de lojas, pode levar a sua própria embalagem e enchê-la com os produtos de que necessita, tais como leguminosas, cereais, detergentes, frutos secos, artigos de higiene pessoal tais como gel ou champô, etc. 

4. Eficiência energética dos eletrodomésticos

Ao adquirir ou renovar os eletrodomésticos, é importante olhar para a sua certificação energética, pois esta classificação dir-lhe-á o quão sustentáveis são. A classe A+++ é a melhor, por isso, deve optar pela compra de eletrodomésticos que tenham essa etiqueta. Embora possam parecer mais caros à primeira vista, é um bom investimento, uma vez que o compensará na sua conta da eletricidade. Outra das medidas para gastar menos é utilizar luzes LED, que consomem muito menos do que uma lâmpada tradicional. 

Se tiver a possibilidade de instalar painéis solares em sua casa, é uma excelente opção para utilizar uma energia renovável como o sol, que ainda para mais é muito abundante em Espanha. Atualmente, existem subsídios para o ajudar a pagar a sua instalação. Embora seja um desembolso financeiro significativo, amortiza-se em poucos anos.

5. Economia colaborativa

Este tipo de modelo económico baseia-se na reutilização de bens e serviços por parte dos utilizadores aproveitando as novas tecnologias. Para fazer parte da economia colaborativa, pode vender, emprestar ou alugar um produto ou, pelo contrário, pode comprar, pedir emprestado ou alugar esse produto.

Esta forma de negócio está sempre a evoluir e costuma ser feita através de páginas web ou aplicações móveis que funcionam como plataformas que estabelecem o contacto entre utilizadores e consumidores. 

Podemos encontrar alguns exemplos da economia colaborativa no alojamento (aluguer de uma casa particular), transporte (partilha de automóveis), objetos em segunda mão ou restauração (compra de packs de alimentos perecíveis).

Artigos relacionados