22 Novembro, 2021

Desenvolver a resiliência através do Mindfulness

Supere qualquer obstáculo graças à prática do Mindfulness

Sabe o que é a resiliência?

Como enfrenta as mudanças e situações difíceis na sua vida: como grandes contratempos ou como momentos de crescimento? A perceção desempenha um papel fundamental na resiliência.

Quando algo desafiante acontece na sua vida, como é que recupera? A resiliência é a capacidade de enfrentar a adversidade, superá-la e sair mais forte dela. Devido às mudanças imprevisíveis e permanentes da vida, haverá sempre alegrias e tristezas. As pessoas resistentes conseguem abraçar a mudança e a dificuldade como uma oportunidade de autorreflexão, aprendizagem e crescimento.

Como pode aumentar a sua capacidade de recuperação? A resiliência cultiva-se principalmente a partir do interior, pela forma como enfrenta e, depois, reage aos fatores de stress.

A maioria dos fatores de stress da vida são subjetivos. A prática de Mindfulness permite-lhe parar, ver as coisas como são no momento presente e cultivar a capacidade de responder com sabedoria em vez de reagir de uma forma prejudicial. Quando vê os seus pensamentos sentimentos com clareza e perspetiva, pode oferecer a si próprio compaixão pelas dificuldades que está a sentir e, assim, aumentar a sua capacidade de recuperação.

Existem estudos que destacam a ligação entre a prática da consciência plena e a capacidade de recuperação. Estes estudos demonstraram que as pessoas conscientes são mais capazes de enfrentar os pensamentos e as emoções difíceis sem se sentirem assoberbadas ou desconectadas (emocionalmente). Parar e observar a mente ajuda-nos a não resistirmos e a não ficarmos presos na nossa história e, como resultado, permite-nos enfrentar a situação e seguir em frente.

As emoções como o medo ou a raiva não são o inimigo. É a reatividade a estas emoções que causa a dificuldade de as gerir. Muitas vezes, quando a raiva ou o medo estão presentes, a parte inferior do cérebro (instintivo) está encarregue da situação. É aqui que se origina a resposta de luta/fuga/congelamento, que é responsável pela manutenção da sobrevivência.

Quanto mais revirmos a história do medo ou da raiva, mais raiva e/ou medo continuaremos a sentir e, por conseguinte, mais presos estaremos na reatividade. O cérebro inferior não tem controlo sobre as nossas ações, e é por isso que precisamos de ativar a parte superior do cérebro (tomada de decisões) para ver a imagem com mais calma e clareza. Este processo é um dos grandes contributos do Mindfulness para a nossa vida. Quando a atenção plena está presente, conseguimos tomar consciência de que se tem sempre a opção de responder.

Uma prática consciente breve para desenvolver resiliência pode ser:

Encontre uma postura sentada que combine estabilidade, tranquilidade e na qual tenha uma sensação de presença. Tome consciência dos pontos de contacto do corpo com o chão e a cadeira. Observe a sua respiração durante alguns instantes e deixe-a abrandar o ritmo. Reconheça qualquer acontecimento que tenha acontecido hoje ou esta semana que tenha sido difícil. Escolha uma experiência moderadamente difícil. É importante começar a praticar com algo moderadamente desafiante até conseguir chegar ao mais desafiante. Tome consciência dos factos, pensamentos e sentimentos e deixe que o seu coração se comece a abrir à medida que inala e exala. Foque-se nessa dificuldade moderada com compaixão e aceitação.

Repita estas frases em silêncio:

– Este é um momento difícil.

– A dificuldade faz parte da vida.

– Que eu consiga aceitar este momento pelo que é.

– Que eu tenha a força necessária para enfrentar este momento.

– Que isso me traga a compaixão de que preciso. Muitas vezes, quando a vida é difícil, podemos ser demasiado críticos e duros connosco próprios. A compaixãonão a autocrítica, permite-nos ter uma maior capacidade de recuperação. Com compaixão, podemos abordar os pensamentos e as emoções difíceis e, depois, regressar à normalidade com uma decisão mais sábia. 

Artigos relacionados